Notícias

AGEPOLJUS EMITE NOTA DE REPÚDIO CONTRA AFIRMAÇÃO DE QUE NS SERÁ “TREM DA ALEGRIA”

Terça-feira, 18 de dezembro de 2018.

A diretoria da Associação Nacional dos Agentes de Segurança do Poder Judiciário da União (AGEPOLJUS) vem a público repudiar a afirmação do jornalista Cláudio Humberto, emitida em nota publicada na última sexta-feira (14) nos portais do Jornal Metro e Diário do Poder, em que refere-se ao Nível Superior para os Técnicos Judiciário como “um escândalo” e um “trem-bala da alegria”.
 
Segundo o colunista, “dirigentes da Fenajufe, entidade de servidores da Justiça e do MPF, reuniram-se com o ministro Antonio Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), para pressioná-lo a apoiar proposta que é um escândalo: elevar a escolaridade dos técnicos de nível médio sem concurso público. O impacto do “trem-bala da alegria” pode chegar a R$ 4,5 bilhões por ano, para atender cerca de 80 mil servidores.”
 
A AGEPOLJUS reafirma que a proposta do conhecido NS refere-se apenas em alterar o requisito para o ingresso no cargo de Técnico Judiciário em concursos futuros, sem mudanças em atribuições ou remunerações.
 
A transformação para o Nível Superior reflete a evolução dos trabalhos prestados e as demandas executadas pelo segmento. Trata-se do reconhecimento da capacidade dos Técnicos Judiciários, bem como da atualização do perfil das pessoas que integrarão o quadro de servidores, diante do natural processo de ascensão e busca por aprimoramentos que fazem parte do progresso da sociedade.
 
Cabe salientar que a alteração de requisito de escolaridade para a investidura é plenamente Constitucional (ADIn/RN 4303/2014) e tem dentre as dezenas de exemplos a Receita Federal do Brasil (há quase 20 anos) e as Polícias Federal e Rodoviária Federal; e em nenhuma destas carreiras houve essa alegada equiparação remuneratória. É sabido, ainda, que a proposta de alteração do requisito de escolaridade para ingresso no cargo de Técnico Judiciário para os futuros concursos públicos não traz qualquer impacto orçamentário.
 
Diante das alegações acima, a AGEPOLJUS se mantém firme na defesa pela aprovação do NS para os Técnicos Judiciários e atenta a possíveis inverdades que são publicadas na imprensa que tentam denegrir a imagem do servidor ou do serviço público federal.
 
Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo





Enviar por email